Por muito tempo esse espaço esteve parado...
Foi criado para percorrer um determinado caminho mas acabou esquecido e abandonado na primeira curva.
Que esse caminho floresça, ainda que não siga
exatamente o traçado original.
Seja nosso (a) companheiro(a) nessa jornada, se assim o desejar.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------Heloisa
--------------------------------------------------------------------------------------------------------- obomcaminho@gmail.com

O reflexo das nossas buscas, encontros e desencontros pelos caminhos da Vida.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Santa Sara Kali

Santa Sara Kali está presente em toda tenda cigana, com sua tradicional veste azul-céu e o rosto negro. 

A lenda nos conta que os inimigos do Nazareno, que naquela época não eram poucos, condenaram por diversas artimanhas as três Marias: Maria Madelena, Maria Jacobé (mãe do Tiago menor) e Maria Salomé (mãe de São João). Elas deveriam ser jogadas ao mar, numa barca sem remos ou previsões, acompanhadas tão somente de uma das escravas de José de Arimatéia, sara a kali ( kali em sâncrito quer dizer negra). 
Sara teria rezado e prometido que se chegassem a salvo em algum lugar passaria o resto de seus dias com a cabeça coberta por um lenço, devotada à Jesus. 

O barco foi parar numa praia próxima a foz do rio Petit-Rhône, no sul da França, sendo recebido por um grupo de ciganos. Das Marias, a história não guarda vestígios ou mesmo seus destinos, mas quanto a Sara dizem que depois de cuidada pelo povo cigano os ajudou a tornarem-se unidos e se desenvolver como povo e como cultura, tornando-se sua padroeira.

No lugar onde o barco aportou hoje se encontra a igreja de Saintes-Maies-de-la-Mer (Santas Marias Vindas do Mar), tornando-se um centro de peregrinação e de culto para Santa Sara Kali.

Sobre a canonização de Santa Sara Kali, as fontes variam: algumas dizem que teria ocorrido em 1712, outras dizem que não existe realmente sua canonização e que seu culto é uma apenas uma tradição regional. 

Seja como for, sua festa é celebrada nos dias 24 e 25 de maio, reunindo ciganos e fieis de todo o mundo.



Santa Sara Kali é considerada a protetora da maternidade. Mulheres que não conseguem engravidar e mulheres que pedem por um bom parto, ao terem seus pedidos atendidos, depositam aos seus pés um lenço (diklô). Centenas de lenços se acumulam aos seus pés, na igreja de Saintes-Maies-de-la-Mer.

As pessoas também fazem todo tipo de pedido para Santa Sara, por sua fama de atender todos os que depositam verdadeira fé nela. 
Santa Sara é a santa dos desesperados, dos ofendidos e dos desamparados, daqueles que precisam encontrar seu rumo, seu caminho e um porto seguro para cuidar da família.

  
Para quem está na cidade do Rio de Janeiro, fica a dica:
Todo 3° sábado de cada mês, o Templo de Santa Sara e dos Ciganos Encantados (Rua Eufrázio Correa n° 30 A, em Quintino - . tel: (21) 33924214 ou (21) 78965383) realiza a Gira com os Ciganos Espirituais, a partir das 19hs.

E no dia 24 de maio de 2011 haverá a Carreata de Santa Sara ao mar, com saída as 15 hs, do Templo de Santa Sara e dos Ciganos Encantados.

Também haverá festa na praia do Arpoador, no Parque Garota de Ipanema, onde se localiza a gruta-santuário, criada pela Cigana Mirian Stanescom.


Se desejar, prepare sua oferenda a Santa Sara Kali: frutas (frescas ou secas), pães, grãos crus, mel, moedas ou ouro. Acenda uma vela vermelha, no interior de uma maçã (escavada como um castiçal - pode comer os pedaços de maçã retirados), e coloque dentro da maçã, embaixo da vela, seus pedidos escritos num pedaço de papel e regados com mel.
E peça que você seja abençoada(o) com pão, sal e ouro.

THIE AVÊS THIAILÔ LOM, MANRÔ TAI SUNKAI!

Na sua Fé, na sua Força, minha Santa
olhai por todos nós.

Heloisa

Nenhum comentário: