Por muito tempo esse espaço esteve parado...
Foi criado para percorrer um determinado caminho mas acabou esquecido e abandonado na primeira curva.
Que esse caminho floresça, ainda que não siga
exatamente o traçado original.
Seja nosso (a) companheiro(a) nessa jornada, se assim o desejar.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------Heloisa
--------------------------------------------------------------------------------------------------------- obomcaminho@gmail.com

O reflexo das nossas buscas, encontros e desencontros pelos caminhos da Vida.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Amor e carma

Para uma amiga querida...



Saiba como acabar com o sofrimento fantasiado de amor
Marina Gold

Uma das piores dores que podem assaltar o ser humano é o sofrimento do amor não correspondido, aquele que com o passar do tempo, em vez de diminuir, aumenta. A pessoa, por mais racional que seja, por mais que se esforce, não consegue se libertar, e fica, por longo tempo, comprometida com o sentimento negativo de amar sem ser amada. Esta situação pode ocorrer entre pessoas que apenas se conhecem, sem nunca terem se namorado, como também acontece quando um casal se separa e um dos dois continua amando o desistente.

A continuidade do amor, neste caso, só faz sofrer o ser apaixonado, na procura de uma solução melhor, que parece nunca vir. Nessa situação nada se modifica, o tempo parece estar parado, sendo a estrada solitária muito difícil de encarar. É então que nada de bom acontece, e por mais que se espere: não aparece um novo amor, criando um desvio favorável, que liberte e anime o ser em sofrimento.

O amor, na verdade, não se expressa de forma a trazer tristeza e sofrimento a quem ama. Pelo contrário, o amor é compreensão, amizade e clareza de sentimentos, que une o casal e traz a devida cumplicidade, sem dores e com respeito mútuo. Tudo aquilo que não acontece dessa forma, não é amor, é carma, ou seja, algo que não ficou resolvido no passado, em vida anterior.

Numa situação dessa natureza, a pessoa imagina que aquilo que sente é amor, mas na verdade, não é. Trata-se da alma que quer saldar seu carma e traduz seus sentimentos como sendo amor. Mas não é, pois o verdadeiro amor não magoa, não se afasta e tem um marca de equilíbrio, que vem de uma situação bem resolvida anteriormente.

O carma não termina com facilidade e explica certos sentimentos que se confundem com o amor. Para minorar o carma, e se livrar do sentimento de infelicidade, uma boa solução é orar pelo ser que se julga amar. Isso diminui muito o problema e pode até colaborar para a vinda de um novo amor.


Algumas palavras chegam às nossas mãos como uma mensagem que o Universo conspira para encontrarmos e passarmos adiante. Parece que vem com destinatário certo...
Espero que encontrem eco no coração, na alma e na razão daquele que precisa.

Heloisa

Um comentário: